14 de jun de 2017

Gilberto Carvalho ouvido por Moro

Gilberto Carvalho, ex-chefe de gabinete do ex-presidente Lula, diz em depoimento ao juiz Sérgio Moro que o ex-presidente nunca quis se aproveitar do cargo para ficar rico. Carvalho foi ouvido por videoconferência, como testemunha de Lula, no processo em que ele é réu por participação em um esquema envolvendo contratos entre a Odebrecht e a Petrobras, num esquema de desvios de mais 75 milhões de reais.

Caso das palestras de Lula no MP

A Polícia Federal encaminhou para a força-tarefa do Ministério Público Federal o inquérito que apura crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro supostamente praticados pelo ex-presidente Lula em sua empresa de palestras, a LILS.

Polêmica no afastamento de Aécio

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal vai julgar no dia 20 o pedido de prisão do senador Aécio Neves, do PSDB. Ontem o partido decidiu continuar no governo Temer e se manter à frente de quatro ministérios. Um dos fatores que teriam pesado na discussão é justamente a situação do senador afastado. Em troca do apoio, o Planalto agiria para evitar a cassação de Aécio.

STF mantém irmã de Aécio presa

Supremo Tribunal Federal mantém a prisão de Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves, do PSDB.

Moro condena Cabral a 14 anos

Juiz Sérgio Moro condena o ex-governador do Rio Sergio Cabral e autoriza abertura de investigação contra o ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine.

Tatuagem na testa será removida

Adolescente que teve a testa tatuada à força com a frase: "eu sou ladrão e vacilão" vai fazer a remoção, de graça, no setor de laserterapia da Faculdade de Medicina do ABC.

23 de mai de 2017

PSDB mantém tradição de ficar em cima do muro

Alguns dirigentes tucanos defendem a saída de Michel Temer, enquanto outros julgam essa solução precipitada.

Em meio a pedidos de impeachment, governistas tentam manter Reformas

Enquanto os apoiadores de Temer tentam manter a discussão das Reformas da Previdência e Trabalhista, a oposição promete impedir qualquer votação. No Senado, Ricardo Ferraço, relator do projeto que mexe com as leis trabalhistas, afirmou que apresta, nesta terça (23), seu parecer favorável à aprovação da proposta. Na Câmara, o presidente Rodrigo Maia falou pela primeira vez sobre as denúncias contra Michel Temer e sugeriu que não deverá acatar um pedido de impeachment.

MP volta a negociar multa bilionária com JBS; venda de ações também será investigada

As negociações para um acordo de leniência entre o grupo J&F, que administra o frigorífico JBS, e o Ministério Público foram retomadas nesta segunda (22). As conversas foram interrompidas na sexta (20), porque o grupo não aceitou a multa de R$ 11 bilhões. O MP também vai investigar se o grupo realmente vendeu uma quantidade expressiva de ações no último mês e se comprou um bilhão de dólares um dia antes do conteúdo da delação ser divulgado.

Janot pede ao STF as prisões de Aécio Neves e de Rodrigo Loures

O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao plenário do Supremo Tribunal Federal as prisões do senador Aécio Neves e do deputado Rodrigo Rocha Loures. O senador é acusado de pedir R$ 2 milhões a JBS e o deputado foi flagrado carregando uma mala de dinheiro. A procuradoria defende que a liberdade dos dois ameaça à ordem pública. Janot também quer que o pedido seja levado ao plenário do STF.